terça-feira, setembro 27, 2005

Feira do Príncipe Real, no pasado sábado

Desta vez, na minha segunda experiência desta feira, quase tudo me correu mal.É verdade,um conjunto de maus acontecimentos sucedeu-se e foi um dia para esquecer.Acordei cedo, com tudo preparado de véspera e desejando a hora de sair de casa.O que é facto é que acabei por me atrasar, já não sei bem porquê e quando vinhamos a meio da ponte lembrei-me que a máquina fotográfica e o telemóvel tinham ficado em casa. Chegados a Lisboa, toca a voltar para trás.Quando finalmente chegámos já não havia praticamente nenhum lugar disponível.
Ainda consegui cumprimentar a Ana Ramos e a Sara, mais um olá à Ana Malha, um beijinho à Raquel e foi tudo.
"Entalada" entre o limite do caramachão e uma menina que não queria que eu me aproximasse dela porque estava a "marcar" um espaço onde ainda havia de chegar uma mesa enorme cerca de uma hora mais tarde (então não são três metros?) lá me encolhi com a roda, uma cadeira e uma manta onde "empilhei" alguns dos meus trabalhos (o meu marido com o seu proverbial sentido prático tinha-me oferecido uma mesa para levar para a feira que deve pesar uma tonelada e por isso ficou em casa).

De cabeça ao sol e sem poder sair dali por estar sozinha e sem ninguém conhecido ao pé que me pudesse olhar pelos pertences para poder ir um bocadinho para a sombra(claro que o meu chapéu também tinha ficado em casa...e eu com tudo pronto desde a vespera...),senti o aviso de uma enxaqueca a chegar e que se revelou uma das mais fortes que já tive.

Às 16 horas já estava a caminho de casa outra vez, sem sequer ter conseguido despedir-me de ninguém, a caminho da cama, do meu quarto às escuras e de uma dose dupla de analgésicos.

O que ainda foi positivo apesar de tudo é que a querida da Ana Ramos ainda me fez uma visitinha, bem como a Glória, menina franzina e muito querida que veio de propósito dar-me um beijinho e que eu só conhecia por mensagens.É verdade, ainda consegui falar um bocadinho com a Fátima Rodrigues que eu conheci na FIL e vive em Colares e também faz fiação mas não tinha trazido a roda dela, que é bem maior que a minha , em madeira e portanto bem pesada.

Ora digam lá que não foi um dia para esquecer???

4 comentários:

Rql disse...

Espero que já esteja melhor! No sábado tambéme stive sozinha, não pude sair para ir fazer umas visitinhas! Bjs

G.S disse...

Oh, Ana e eu que só me lembrei de te emprestar um chapéu já tu lá não estavas. Eu também lá cheguei tarde, já era meio dia e fiquei debaixo de umas arvores a ser bombardeada pelos pombos, :P e a tremer de frio.
Se eu não fosse tão envergonhada tinha-me colado a ti, nem deu para ver a roda direito. :P

Paula disse...

Obrigada, Raquel.
Glória, podes sempre vir para o pé de mim que eu até agradeço a companhia.
Beijinhos às duas meninas.

Ana Malha disse...

Quando procurei por ti de facto já lá não estavas, espero que já estejas melhor e que não tenhas desanimado com esta feira!
Beijinhos